quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Santa Rita

Quando criança ouvi várias vezes minha avó dizer: - Coitada da Santa Rita é uma sofredora, foi muito maltratada pelo marido. 
O tempo passou e pude assistir um filme sobre a história de Santa Rita que me fez acreditar mais na versão do filme que na de minha avó. Sorry vó. 

Na versão do filme Santa Rita se apaixona por um assassino de aluguel, eis o seu sofrimento, ela se sente arrasada com a "profissão"do marido e o pede incessantemente para deixar de faze-lo. Embora seu amado deixar o oficio, ao tentar levar uma vida normal ao lado de sua amada esposa Rita e de seus dois filhos, ele sofre ameaças constantes em virtude do seu passado. Um dia ele é assassinado na frente da mulher e filhos. Rita sofre pela perda de seu grande amor. Durante o velório enquanto Rita e filhos estão arrasados com a morte, chega para dar-lhe os sentimentos o homem que foi mandante da morte de seu marido, Rita o olha nos olhos e aceita seus sentimentos, mas deixa claro que sabe de tudo, o homem fica sem lugar e sai as pressas. Logo após a morte do marido Rita perde os filhos vitimas de uma vírus fatal. Desconsolada esta mulher vai pedir abrigo a um convento, lugar que era seu refugio em todas as suas aflições, as irmãs não a aceitam, só a consolam, mas Rita como já fora casada não poderia fixar-se ali. Rita volta para a cidade e fica sabendo que o tal homem mandante está a beira de morte isolado em sua casa com o mesmo vírus fatal. Rita mais que depressa vai até lá e depois de várias tentativas consegue entrar na casa do moço. Rita senta-se ao lado do homem e começa a fazer orações pela sua cura. Dias se passaram e a mulher ao lado daquele homem abandonado. Apos semanas o homem volta a si e ao ver a mulher ele mal acredita no que vê. Ele estava curado. Rita vai embora, deixa seu perdão ao infeliz, que sofre de arrependimento. Rita volta a pedir as freiras que a deixem ficar lá, as irmãs de caridade negam, mas quando olham para a roseira que estava completamente congelada veem rosas brotarem. As irmãs consideram um sinal e enfim a deixam morar no convento. Durante o período que Rita ficou ali foram surgindo as chagas pelo seu corpo. Santa Rita faleceu sorrindo. As chagas não doem ela disse e seu coração estava em paz. 

Bonita história, né? Na verdade, ou melhor, de acordo com o filme ela foi muito amada pelo marido e  muito realizada com os filhos. 

Assim penso em Santa Rita e assim trabalho na sua imagem. Esta tem 50cm.. 

                                Fotos de Luciana Liamas




Nenhum comentário:

Postar um comentário