terça-feira, 23 de abril de 2013

Cor de rosa

Nossa!!! Acho que estou literalmente em uma fase cor de rosa. Depois que minha filha Bibi nasceu meu mundo ficou todo rosa. Rosa seco, rosa antigo, rosa Vintage (Vintage é um estilo de vida e moda retrógrada, uma recuperação de estilos das décadas de 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960), seja qual for, estou fascinada por esta "cor flor", linda, sofisticada, feminina e meiga.
 
Em homenagem a todas as gamas da cor de rosa: Uma N.Sra Rosa Mística feita com mínimos detalhes. 
 
Nossa Senhora da Rosa Mística é o nome atribuído a Maria, mãe de Jesus, a partir de diversas aparições, cuja imagem é marcada pela presença de três rosas no peito. O dia 13 de julho de cada ano é festejado em honra de "Maria Rosa Mística".
APARIÇÕES NO BRASIL – 12 de fevereiro de 1988, Nossa Senhora se manifesta em São José dos Pinhais (Paraná – Brasil). Ela se apresenta com este título: Rosa Míst
ica – Rainha da Paz, e faz ao mundo um último apelo à conversão, através de 2 rapazes: Junior e Eduardo. Em 1999, o Arcanjo São Miguel, revelou aos dois rapazes que colocaria nas mãos da imagem uma eucaristia. Este milagre aconteceu na noite do dia 31 de dezembro de 2.000,durante uma missa celebrada no local das aparições, diante de 17 testemunhas. Em Setembro de 2005, Ela apareceu em forma de luz, para 15 pessoas no bosque da Santíssima Trindade. Na cidade de Castelo (Espírito Santo) já teriam acontecido três aparições de Nossa Senhora. Começou com uma moça de Muriaé (MG) que recebeu uma revelação sobre a aparição da Virgem nesta localidade às 15 horas do dia 13 de maio de 1994. Esta data é lembrada até hoje com uma missa que reúne milhares de fiéis. No local existe uma nascente, cuja água é considerada milagrosa. Fiéis levam da água para casa ou para amigos que estejam enfrentando dificuldades e problemas de saúde.

Origem: Wikipédia
Foto/Imagem: Atelier Arte do Céu

 



 
 


 

 

Arte do Céu - Cor de rosa

sexta-feira, 19 de abril de 2013

ARTE DO CÉU


N.Sra de Fátima 50cm. Imagem e foto - Atelier Arte do Céu/Patrícia Campos

Rosa

Tu és divina e graciosa, estátua majestosa
Do amor, por Deus esculturada
E formada com ardor
Da alma da mais linda flor de mais ativo olor
Que na vida é preferida pelo beija-flor
Se Deus me fora tão clemente aqui neste ambiente
De luz, formada numa tela deslumbrante e bela
Teu coração, junto ao meu lanceado
Pregado e crucificado sobre a rósea cruz do arfante peito teu


Tu és a forma ideal, estátua magistral
Oh alma perenal do meu primeiro amor, sublime amor
Tu és de Deus a soberana flor
Tu és de Deus a criação
Que em todo coração sepultas um amor
O riso, a fé, a dor em sândalos olentes cheios de sabor
Em vozes tão dolentes como um sonho em flor
És láctea estrela, és mãe da realeza
És tudo enfim que tem de belo
Em todo resplendor da santa natureza


Perdão se ouso confessar-te, eu hei de sempre amar-te
Oh flor, meu peito não resiste
Oh meu Deus, o quanto é triste
A incerteza de um amor que mais me faz penar em esperar
Em conduzir-te um dia ao pé do altar
Jurar aos pés do Onipotente em preces comoventes
De dor, e receber a unção da tua gratidão
Depois de remir meus desejos em nuvens de beijos
Hei de envolver-te até meu padecer de todo fenecer
Marisa Monte
Compositor: Pixinguinha / Otávio de Souza






 
 

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Santuário de N.Sra Desatadora de Nós


Pois é, a vida anda uma loucura. O verdadeiro sentido se perdeu. A culpa por um funcionamento nada natural, nada humano, sobre carrega nossas costas gerando um peso que  deixa-nos tão cansados ao ponto de  vivermos insatisfeitos e descrentes. Quando cheguei ao Santuário de N.Sra Desatadora de Nós aqui de Campinas/SP , estava sentindo-me exatamente assim. Ao sair do carro deparei-me com inúmeros cartazes de AGRADECIMENTOS por graças alcançadas. Li alguns e emocionei-me ao ver que as dificuldades existem para muitos. Ao entrar no santuário a primeira coisa que vi foi uma bacia de água benta, fazia muito tempo que não via uma destas. Acho que meus filhos nem sabem a origem desta água, devem pensar que tem função em vampiros. Culpa minha? Ok, pode ser. Mais uma pra minha coleção. Depois de praticamente me banhar de água benta  fui á capela. Nossa!!! Como é linda! Confortante, apaziguadora e até mesmo relaxante. Isso mesmo, o que havia virado sinônimo de massoterapia pra mim, eu encontrei ali e literalmente relaxei naquele ambiente de penumbra cheio de luz. Fiquei por algumas hora, rezei, acendi vela, observei pessoas, rezei mais, refleti, agradeci e levantei-me para ir embora. Cheguei ao lado de fora, entrei no meu carro: Calma, leve, serena e FELIZ. O que eu não sentia há algum tempo senti naquele momento, um enorme agradecimento pela religião que levou-me até ali, pela  igreja que permite, cuida e dispõe de lugares  assim e por ser católica devota de Nossa Senhora. Minha conclusão foi se vc estiver mal?! REZA. Que melhora mesmo. Viva Maria!!!
 
MARIA...Não temas em exaltar demais aquela que resplandecerá durante a eternidade como a obra-prima de Deus.





Peça finalizada em Março/2013 - Atelier Arte do Céu


O título de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, surgiu em 1700, com uma pintura do artista alemão Johann Schmidtner. A pintura, encontra-se na capela de St. Peter am Perlach, em Augsburgo na Alemanha. Sobre a Virgem o Espírito Santo derrama suas luzes. Um dos anjos entrega a Maria uma fita com nós grandes e pequenos, separados e juntos, apertados e frouxos, que simboliza a nossa culpa original. Um outro anjo recebe das mãos de Maria a fita que cai livremente com os nós desfeitos. Significa uma vida mergulhada em Deus e na sua misericórdia e o poder libertador das mãos de Maria.

Origem: Wikipédia.

Foto/Imagem: Atelier Arte do Céu